Economia

TAAG pode extinguir primeira classe dos seus serviços



A TAAG, Linhas Aéreas de Angola, poderá extinguir a primeira classe dos seus serviços de bordo, de forma a reduzir custos operacionais, disse o Presidente do Conselho de Administração da companhia, José Kuvíngua.

Em declarações ao Jornal de Angola, José Kuvíngua avançou que a medida é resultado de estudos internos da companhia, uma decisão decorrente do plano estratégico apresentado em Junho.

Informou que a transportadora se debate com a prevalência de tarifas que não cobrem os custos operacionais, além das elevadas facturas relativas aos combustíveis.

Para o PCA, desde que a TAAG passou a gestão profissional, com o conselho de administração liderado por quadros indicados pela Emirates - alguns dos quais ainda permanecem na companhia - o lema tem sido “rentabilizar sim, mas reduzir os custos”.

“O serviço passou a estar sujeito a uma fraca procura depois das medidas de restrição económica e orçamental aplicadas pelo executivo, o que reduziu a taxa de ocupação da primeira classe, geralmente frequentada por funcionários do Estado em deslocações oficiais”, lê-se na edição desta quinta-feira daquele diário.

Após a tomada da medida, todos os voos da companhia passarão a oferecer apenas serviços em executiva e em classe económica.

Ricardo de Abreu foi nomeado, a 19 de Junho, Ministério dos Transportes e desde então tem visitado as empresas públicas do sector, para se inteirar dos projectos em curso. A TAAG aguarda pela visita do ministro que já esteve na ENANA e no Porto de Luanda.

Fonte: Angop/AF

http://tpa.sapo.ao/noticias/economia/taag-pode-extinguir-primeira-classe-dos-seus-servicos
Todos Os Direitos Reservados